Nesta segunda-feira (8), o ministro do STF, Edson Fachin, concluiu que a 13ª Vara Federal de Curitiba não possuía competência para julgar as acusações contra o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Imagem/Reprodução: José Cruz/ Agência Brasil)

Com a anulação, seguindo a Lei da Ficha Limpa, Lula volta a se tornar elegível e recupera seus direitos políticos.

Fachin declarou incompetência da Justiça Federal nos casos do triplex do Guarujá, sítio de Atibaia e nas suspeitas de doações ao Instituto Lula.

PROPAGANDA

Segundo o ministro, a 13ª Vara de Curitiba não era possuidora do “juiz natural” dos casos.

Nota oficial do gabinete do ministro à imprensa:

Foram declaradas nulas todas as decisões preferidas pela 13ª Vara Federal de Curitiba e determinada a remessa dos respectivos autos para à Seção Judiciária do Distrito Federal.

Agora, os processos serão analisados pela Justiça do Distrito Federal, que caberá decidir se os atos realizados nos três processos contra o ex-presidente podem ou não ser reaproveitados ou validados.

PROPAGANDA

Por Eliedja Oliveira

Eliedja Oliveira é redatora-chefe do Café com Net, colaborando também como Social Media da revista. Está cursando o 4º período de jornalismo, e uma de suas muitas especialidades é a escrita criativa com finalidade educativa, sempre procurando ensinar algo novo ao público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *