Pelo menos 300 pessoas no estado de Andhra Pradesh, sul da Índia, foram hospitalizadas com uma doença ainda não identificada que inclui uma série de sintomas perigosos, como: convulsões, náuseas, perda de consciência e levou pelo menos um óbito confirmado – assim, criando um potencial desafio de saúde pública na região que continua a lidar com a pandemia de Covid-19.

PROPAGANDA

Andhra Pradesh, Ministro-Chefe Y.S. Jagan Mohan Reddy (C) encontra-se com pacientes em tratamento de uma doença desconhecida na cidade de Eluru, Andhra Pradesh, Índia. Foto por Stringer / EPA-EFE / Folheto
A causa da doença não foi descoberta, porém as autoridades locais disseram que todos os pacientes (atualmente 345), tiveram resultado negativo para Covid-19. Sendo assim, descartando o vírus como uma possível causa, relatou o Hindustan Times.
O surto da doença concentrou-se na cidade de Eluru, sendo esta a cidade com a única morte – de um homem de 45 anos – que faleceu no domingo.
O ministro-chefe do estado, Y.S Jagan Mohan Reddy, visitou os pacientes na segunda-feira, enquanto o partido regional da oposição o acusou seu governo de lidar mal com a situação, sugerindo que a doença pode ter sido causada por abastecimento de água contaminado.
Entretanto, o governo afirma que as amostras de água das áreas que foram afetadas não mostraram quaisquer sinais de contaminação, e nenhuma infecção viral foi detectada entre os pacientes.

COVID-19 — Casos

O total de casos de coronavírus que o estado de Andhra Padresh registrou até agora é de 871.972, tornando-o o terceiro estado mais atingido pelo vírus na Índia. Registrado 7.033 mortes pela doença. A índia tem o segundo maior número de infecções por Covid-19 depos dos Estados Unidos, com 9,6 milhões de casos até segunda-feira, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.
Quer acompanhar mais notícias? Ative nossas notificações do site ou siga-nos em nosso perfil do Google Notícias!
PROPAGANDA

Por Felype Oliveira

Felype Oliveira é criador do Café com Net, além de administrar a revista digital, também atua como social media, web designer e roteirista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *