Grande repercussão foi gerada em redes sociais e o caso entrou nos Trends do Twitter.

Felipe Neto. Foto/Reprodução: Instagram

Trata-se de uma denúncia anônima que acusou o youtuber de supostamente ter publicado um conteúdo impróprio para crianças e adolescentes em seu canal. Em redes sociais, o influencer comentou a notícia e afirmou estar “tranquilo” com a situação.

 

Faço questão de divulgar eu mesmo:

PROPAGANDA

Baseado em denúncias caluniosas feitas pela articulação do ódio bolsonarista, um delegado decidiu me indiciar sem apurar nada ou fazer qualquer investigação.

Confiamos inteiramente na justiça. Já esperávamos isso e estamos 100% tranquilos. pic.twitter.com/4NoZfqyAf1

— Felipe Neto 🇧🇷🏴 (@felipeneto) 6 de novembro de 2020

Em nota, Felipe Neto ressalta que “prestou todos os esclarecimentos necessários” e que “está confiante no poder Judiciário” pois segue “convicto e tranquilo de que nunca praticou qualquer crime”.

A Polícia Civil do Rio informou que a Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), indiciou o youtuber “por corrupção de menores”. Explicaram em nota que as investigações iniciaram após expediente do Ministério da Justiça, e que o influenciador “foi indiciado por divulgar material impróprio para crianças e adolescentes em seu canal do YouTube, e por não limitar a classificação etária dos vídeos com conteúdo e linguajar inapropriado para menores”.
PROPAGANDA

Por Felype Oliveira

Felype Oliveira é criador do Café com Net, além de administrar a revista digital, também atua como social media, web designer e roteirista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *